9 de outubro de 2015

EPADRV acolhe casal de burros mirandeses

Um casal de burros mirandeses foi doado ao parque pedagógico da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vagos (EPADRV), juntamente com outros animais, cabras e gansos, por um casal residente em Vagos.
A necessidade de partirem para os EUA à procura de novas e melhores condições de vida, obrigou este casal a escolher um novo abrigo para os seus animais de estimação, que lhes desse garantias de que seriam bem tratados. 


Estes animais foram primeiramente oferecidos ao docente e veterinário Dr. Ricardo Loureiro, que, por sua vez, os doou à escola, enriquecendo assim o parque pedagógico da EPADRV. Os donos originais, José e Elsa Figueiredo, consideraram esta mudança de casa extremamente positiva, não só pela forma acolhedora como foram recebidos, mas porque sabem que a EPADRV é sem dúvida uma escola que privilegia sobremaneira o bem-estar dos animais.

Trata-se de um casal de asininos de Miranda, de nome Jeremias e Morgadinha, burros mirandeses puros, apresentando neste momento ainda a pelagem de verão. Com o arrefecimento do tempo que se avizinha, aparecerá a sua pelagem farta e comprida, uma das caraterísticas que os define. Acrescenta-se que esta raça está considerada em vias de extinção, correndo o risco de vir a desaparecer nos próximos 50 anos, segundo estudos feitos pela UTAD, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro. No caso do Jeremias e da Morgadinha, já têm descendência na região de Aveiro, segundo nos informou o Dr Ricardo Loureiro.

Na EPADRV, o maneio alimentar destes animais é feito várias vezes ao dia, a saber, feno duas vezes por dia e suplemento alimentar também duas vezes por dia (ração). Para além disso, o tratamento destes animais segue as regras e periocidade habituais, incluindo a verificação do estado de saúde, do estado do seu pelo, acompanhamento levado a cabo pelos alunos da área e supervisionado pelos responsáveis tanto do Polo Equestre como do Parque Pedagógico.

O Dr Ricardo Loureiro salientou também a excelente articulação que existiu entre estas duas valências da escola, num trabalho de colaboração crucial para o êxito da integração dos burros na EPADRV. A docente e veterinária Dra Teresa Valente, por sua vez, convida não só a comunidade escolar, mas também as comunidades locais a visitarem o Jeremias e a Morgadinha, agora acompanhados de um asisino “convencional”, O Mantorras, comparando os seus portes, numa incursão pelo reino dos equinos de que a escola tanto se orgulha.

Sem comentários: