4 de dezembro de 2014

Dia Diferente na EPADRV com a presença de atletas paraolímpicos

No ano em que a Escola Profissional de Agricultura e desenvolvimento Rural de Vagos (EPADRV) comemora 25 anos, a presença de atletas internacionais do desporto adaptado na celebração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, no passado dia 03 de dezembro, constituiu um fator de reforço daquilo que tem contribuído para o crescimento desta escola: o respeito pela equidade, a transmissão de valores e a aposta na formação integral dos jovens.

Paulo Henriques, campeão mundial dos 1500 metros – IAADS,  João Gregório, vice campeão europeu dos 1500 metros – IAADS,  João Lobo, atleta internacional de ténis em cadeira de rodas, Nuno Pontes, atleta paralímpico português, vencedor de vários torneios Internacionais de Ténis de Mesa PTT (Paralimpic Table Tennis) e Sara Duarte paraolímpica na modalidade de Paradressage (a vertente de competição da equitação terapêutica) foram as estrelas que abrilhantaram um Dia Diferente na EPADRV, repleto de emoções. Até porque, segundo confessa o Diretor da EPADRV, prof. Fernando Santos, estes jovens atletas foram para toda a comunidade escolar “uma demonstração clara que, com vontade, força, muita força, trabalho e um grande espírito de sacrifício é possível suplantarmo-nos. Acrescentando ainda que “Nós, que somos diferentes daqueles excelentes atletas, que suplantaram e suplantam diariamente as suas dificuldades, com estoicismo e uma energia contagiante, verificámos neste dia o quanto somos pequenos e não tão fortes como muitas vezes demonstramos.”


Numa escola com cerca de 30 os alunos com necessidades educativas especiais, esta iniciativa, dinamizada pela docente de Educação Especial, Maria Mirassol e docentes/técnicos e os alunos da EPADRV, pelo segundo ano consecutivo, visa defender a inclusão para modificar as “atitudes discriminatórias”, mostrando que as melhores medalhas que uma escola pode dar aos seus alunos são o  amor, a alegria e a equidade.

DIA DIFERENTE
(Depoimentos dos atletas)


João Gregório
"Como sou diabético comecei a correr… depois, como tinha as capacidades e competências necessárias comecei a praticar o atletismo de competição. Foi a partir dos meus 18 anos.
Treino muito em casa e na CASCI.
Também frequento o Centro de atividades ocupacionais da Costa Nova.
Acho que o Dia Diferente na EPADRV vai ser um dia bom porque vou ganhar o corta-mato e porque gosto de estar com pessoas.
Para ser um campeão é preciso treinar muito e comer bem – comida saudável."

Paulo Henriques
"Comecei a praticar este desporto porque o meu irmão já era atleta e assim passei a acompanha-lo nos treinos.
Gosto muito de praticar atletismo e de estar com pessoas…
Quero partilhar o meu exemplo com todos. É preciso muito esforço e ter uma vida saudável."






João Lobo
"Tudo se iniciou em Portugal, apesar de nessa altura não existirem muitas condições para a prática de Ténis em cadeira de rodas, sobretudo porque não tinha com quem jogar. Em 1989, fui pela primeira vez a uma competição nos Estados Unidos da América.
Fui viver para Macau, em 1992, onde já havia uma equipa e qual passei a integrar.
Praticar este desporto, ajuda-me muito porque me permite viajar bastante, o que é excelente para a parte física e mental, sobretudo ao nível do convívio com outras pessoas…. tal como todos os desportos.
Venho partilhar o meu exemplo e passar a informação de que o desporto pode ser praticado por todos, deficientes ou não, e que é muito importante o querer e a dedicação a algo, no meu caso o ténis, mas poderia ser qualquer outro desporto… Reforço o facto de que faz bem ao físico e à mente."

Sara Duarte
"Pratico equitação desde os 6 anos, mas ao nível de competição comecei só em 2000.
A prática de equitação proporcionou-me melhorias ao nível do meu desenvolvimento motor e ao nível pessoal. Tornou-me mais comunicativa, mais extrovertida,mais desenvolta.
Hoje, estou muito curiosa em relação a esta atividade da EPADRV. Quero ver e conhecer tudo pois é a primeira vez que aqui estou.
Vou mostrar a minha situação. Vou falar de mim e tentar que os jovens tirem ensinamentos para a vida com o meu exemplo. Sempre tive muita força de vontade, o que me permitiu/ajudou a tirar o meu curso. Acabei em 2011 o curso de Ciências Farmacêuticas."

Nuno Pontes
"Entre 2001 e março de 2013 só realizei treinos de ténis de mesa. Foi em março de 2013 que participei no primeiro open internacional na Hungria, onde fiquei em sexto lugar.
Depois entrei em todos os outros opens: Bratislava (fiquei em 7º), na Republica Checa (8º lugar), no campeonato da europa (5º lugar) e, este ano, em Barcelona (2º lugar). Nestas competições participei individualmente. Pois, sou único, nesta modalidade, a participar em campeonatos internacionais...  Por isso não há equipas...
O desporto em si é bom para todos, para mim é uma questão de superação. É ir ao limite. Por vezes, estou cheio de feridas e treino todo o dia. Tudo isto me transformou numa pessoa mais calma. Pauto mais as ações que faço no dia-a-dia. Faz-me bem
Hoje, aqui na EPADR vai ser em dia especial. Vamos todos esforçarmo-nos para que, com os nossos exemplos, possamos cativar os alunos a ganhar ao mais alto nível. Nesse sentido vamos mostrar um pouco do nosso o trabalho, a dedicação, o treino.
No meu caso, é importante ter contacto diário com a mesa de ténis. Hoje, por exemplo, já sei o que vai fazer logo à tarde com o apoio do meu o treinador, que me ajuda na técnica e na tática.
Este é o grande amor da minha amor.
O próximo ano, vai ser complicado. Vou estar muitas vezes fora de Portugal... em  março na Hungria, depois na Itália... em abril descanso... em maio  estarei em Bratislava e depois na República Checa, Argentina, e ainda no campeonato da europa na Dinamarca. Ainda não tenho apoios para tudo. Fica muito dispendioso pois o material necessário é caríssimo. Contudo, alguns atletas olímpicos vão-me ajudando, por exemplo, dão-me algumas borrachas, pois eles têm mais apoios.
Os meus objetivos são dar visibilidade a esta modalidade desportiva e chegar aos 20 primeiros para poder estar nos próximos paraolímpicos, em 2016 no Rio de Janeiro."

Vejam as fotos no álbum no facebook e a notícia no DA

Ouça a entrevista da Docente Maria Mirassol a propósito da comemoração deste dia,  na Rádio Vagos FM in Um café com...

Sem comentários: